Detalhes importantes são decisivos na hora de testar o seu futuro carro.

Os especialistas da QUATRO RODAS dão dicas para não deixar escapar nenhum detalhe antes de finalizar um bom test-drive:

1 – Se o carro vai atender à família, por que não fazer o test-drive todos juntos? Troque os motoristas (desde que habilitados), caso ele seja usado também pelo cônjuge ou pelos filhos.

2 – Adapte o percurso ao tipo de veículo que quer comprar. Se for um 1.0, teste se o motor vai dar conta do peso do veículo em subida. E aproveite para ligar o ar-condicionado nessa condição de subida, pois o ar é um dos maiores ladrões de potência do carro.

3 – Caso o carro seja mais usado em horários de rush, vale a pena fazer o test-drive em períodos de maior movimento ou em concessionárias localizadas em regiões mais movimentadas da cidade. Mas vale repetir a dose num dia de trânsito mais livre, para testar o desempenho do motor.

4 – Se quiser ter uma ideia de como será o consumo de combustível na vida real, pergunte ao vendedor no test-drive como zerar o hodômetro e o consumo instantâneo no computador de bordo. Nos carros modernos, o consumo exibido no quadro costuma ter alto grau de precisão.

5 – Se possível, tente encontrar um ponto mais escuro dentro da concessionária para avaliar a visibilidade noturna do painel e do quadro de instrumentos. Aproveite para testar o facho dos faróis e, do lado de fora, verificar se o design das luzes dianteiras e traseiras são de seu agrado.

6 – A qualidade do carro deve estar em partes escondidas. Uma dica é olhar com atenção sob o forro do porta-malas, sob os tapetes internos, na forração da alavanca de câmbio, no porta-luvas, nos batentes das portas.

7 – Se você está querendo comprar um carro maior, anote as medidas da vaga de casa e não se envergonhe de levar uma fita métrica para medir o automóvel na concessionária. Muitas vezes, a ficha técnica divulga a largura da carroceria sem levar em conta os retrovisores ou a altura sem considerar a antena.

8 – Achou que um test-drive é pouco? Uma ótima solução é alugar o modelo desejado em uma viagem ou mesmo no dia a dia. O percurso casa-trabalho ainda é a melhor referência de qualquer motorista.

9 – Versões esportivas são as que mais sofrem em lombadas, valetas e entrada/saída de garagem. Se for comprar um modelo do tipo, fique atento a esses obstáculos durante seu test-drive.

10 – O conforto ao dirigir envolve fatores muito pessoais. Por exemplo, alguns motoristas não gostam de cromados internos que refletem a luz do sol. Tente reparar nesses detalhes que podem se tornar incômodos no seu dia a dia.

11 – Pesquise em sites especializados ou no da própria montadora para saber de todas as informações sobre o carro que você ainda não conhece.

Confira aqui o guia completo do test-drive perfeito.

 

Fontes:
Texto: quatrorodas.abril.com.br
(Por Abril Branded Content)
Foto: Maurício Planel/Quatro Rodas

Quer publicar uma matéria em nosso Blog? Envie para blog@redesato.com

Compartilhar